Blog Post

Besame Mucho: a independência que os pais querem ver nos filhos

Em 7 de Setembro, como você já sabe, se celebra a Independência do Brasil. Aproveitamos essa data para compartilhar com todos os nossos leitores a independência em foro íntimo, especificamente na infância. Vocês já pararam para perceber como se deseja que os filhos sejam independentes dos pais?

Direto na fonte: separamos um trecho muito especial do livro Besame Mucho, de Carlos González, que trata sobre o tema. Leia, compartilhe e comente em sua comunidade parental.

“A independência é um dos grandes temas da puericultura moderna. Todos nós queremos filhos independentes! Que acordem e durmam quando lhes der na telha, que só façam os deveres se tiverem vontade, que decidam sozinhos se querem ir à escola, que vistam a roupa que mais gostarem e comam o que quiserem…

Ah, não! Não esse tipo de independência. Queremos que nossos filhos sejam independentes, mas que façam exatamente o que mandarmos. Ou melhor, que adivinhem nossos pensamentos e façam o que quisermos sem necessidade de dizer-lhes nada. Assim, todos verão que somos pais muito bons e lhes damos muita liberdade, que nem sequer damos ordens. Muitos pais se rebelaram algum dia (ou tiveram vontade) contra a educação excessivamente rígida que receberam. Prometeram a si mesmos que dariam mais liberdade aos seus filhos. E agora se encontram com a grande surpresa de que seus filhos, ao ter liberdade, fazem o que querem! Mas é claro, o que pensavam que eles fariam?

Na verdade, o que muitos pensam quando dizem “quero que meu filho seja independente” é “quero que ele durma sozinho e sem me chamar, que coma sozinho e muito, que brinque sozinho e sem fazer barulho, que não me incomode, que quando eu sair e deixá-lo com outra pessoa ele fique igualmente feliz”.

Mas esse não é um objetivo razoável para uma criança, nem para um adulto. O ser humano é um animal social e, portanto, nossa independência não consiste em vivermos sozinhos em uma ilha deserta, mas sim em vivermos em um grupo. Precisamos dos demais, e os demais precisam de nós. Um ser humano adulto deve ser capaz de pedir e obter ajuda dos demais para alcançar seus objetivos, e de dar ajuda aos demais quando pedirem. Mais que independentes, somos interdependentes.

Um mendigo que pede esmola é dependente, depende da boa vontade dos que passam. Poderíamos dizer que um empregado que recebe no fim do mês é dependente, porque não poderia trabalhar sem uma empresa, sem companheiros, sem chefes ou sem subordinados. Mas o consideramos independente porque tem um contrato e um salário. Quando vai receber o salário, sabe quanto pagarão e tem o direito de exigi-lo.

Se uma criança grita “papai!” e o papai vem, ela é independente. Se o papai não vem porque não tem vontade, a criança depende de que ele tenha vontade ou não. Quando você dá atenção, está ensinando o seu filho a ser independente. Depois de uma separação (uma doença, o trabalho da mãe, o começo da escolinha) a criança fica mais dependente, precisa de mais mimos, mais contato, não quer separar-se nem um minuto. Se ela ganha esse contato que precisa, acabará superando sua insegurança. Se isso é negado a ela, o problema será cada vez maior.

Não é a mesma coisa uma criança que para de chamar a mãe porque já não precisa dela e outra que para de chamá-la porque sabe que, por mais que a chame, ela nunca responderá.”

A pergunta que fica é: quando seu filho vai ser independente?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas

Introdução alimentar de bebês e BLW: contamos na íntegra a história do Baby-led Weaning

História boa vocês já sabem, a gente gosta e gosta muito! Por isso, compartilhamos

Besame Mucho: a cama compartilhada faz mal ao bebê?

Se você quer um assunto polêmico para chamar de seu, basta mencionar “fazemos cama

Precisamos conversar sobre o choro do bebê

Em Presente para a Vida Toda, você lerá “Nós, adultos, também choramos, quando temos

Agosto Dourado, SMAM 2020 e uma reflexão de Carlos González

Primeiro de Agosto de 2020: começou o Agosto Dourado e a Semana Mundial de

Agosto Dourado e Semana Mundial do Aleitamento Materno 2020

Agosto é o mês da amamentação. São diversas as celebrações, encontros e comemorações em

10 frases: Um Presenta para a vida Toda
10 frases essenciais para a sua parentalidade do livro Um Presente para a Vida Toda

  Aqui na Editora Timo, ser pai e ser mãe é padecer na leitura mesmo.

Deu na capa do UOL hoje: cama compartilhada divide opiniões — e o pediatra Carlos González defende a prática!

Essa discussão é antiga já: é seguro o bebê dormir na cama com os

Presente para as novas Mamães

Aproveite a promoção deste mês de Maio! Dê de presente o Manual Prático de Aleitamento

Aleitamento materno: O choro do bebê

Quem leu o livro diz: “Ainda que já tenha passado pela parte “dura” da amamentação,

Aleitamento materno: Vitaminas para o lactente

Quem leu o livro diz: “É meu primeiro filho e tinha receio com relação a

Bésame mucho: Sumário

Para quem quer saber o que irá encontrar nesta obra, eis aqui o sumário

Aleitamento materno: frequência das mamadas

Quem leu o livro diz: “Hoje informação de qualidade com evidência científica atual é escassa

“Todos os castigos são inúteis”, diz o pediatra do contra, Carlos González

Segue entrevista do Dr. Carlos González ao Observador (Portugal) em 26/05/2014 com o intuito de

Leite materno é o melhor alimento para as crianças. Mesmo as que têm intolerância à lactose.

Há uma campanha na TV sobre mães recebendo latas do Leite Ninho Zero Lactose

“Bésame mucho” em Brasília!

Pessoal de Brasília já recebeu seu lote de livros “Bésame mucho”! Boa leitura, gente,

Prólogo: Manual Prático de Aleitamento Materno

Para inaugurar o espaço do timoBlog maneira vigorosa, publicamos o prólogo da edição brasileira