Se eu pudesse dar apenas um conselho de educação financeira para uma pessoa, eu diria: tenha filhos.

 

Os filhos são o maior choque de realidade financeira na vida de uma pessoa, ou de um casal. Eles chegam para sacodir as contas bancárias, explodir os planejamentos e inverter as prioridades. Veja aqui o que eu aprendi sobre consumo com meus filhos.

 

 

 

Filhos…

Quando esses pequenos seres humanos aterrissam na nossa vida, eles nos transformam em uma máquina de produtividade. Não existe uma mãe ou um pai que não admita que, depois dos filhos, passou a dar mais e melhor de si no trabalho. Alguns buscaram renda extra, novas formas de remuneração. Atitudes que não teriam se não fosse pelos filhos.

A conta da culpa materna pode chegar e nos pegar desavisadas. Eu já passei por isso. E você? 

A nossa forma de consumir também muda radicalmente

Nos tornamos menos egoístas. Saem os supérfluos, o vinho caro, o 15º sapato, o carro novo todo ano. Passamos a ter mais atenção aos nossos gastos, olhar bem para onde vai o dinheiro do mês, a planejar o futuro.

Futuro. Os filhos são o nosso futuro e pelo futuro deles ganhamos um propósito que nos impulsiona a cada dia sermos maiores, principalmente financeiramente.

Educação financeira para crianças

E você, que está buscando conteúdo de educação financeira para crianças (e me segue no Instagram), buscando se atualizar EM um assunto que nunca teve quando era pequeno, mas que hoje sabe a diferença que faria na sua vida se tivesse aprendido a lidar com o dinheiro antes de tudo… você, saiba que você não está sozinho.

Você tem filhos e, só por isso, já tem toda a motivação necessária para ser um bom gestor das suas finanças. Lembre-se sempre que o dinheiro é apenas uma ferramenta. O seu maior tesouro já está na sua casa.